Um poço de lama. Alguns grãos de desejos. Um oásis de esperança. Um deserto de desespero.

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Untitled


Não me pergunte por qual caminho vou
Seguindo com os olhos vedados
Ouvindo o som
suave
doce
vermelho
amargo
Salto o escuro
Pinto o colorido
E se eu não quiser partir?
Você virá/ficará comigo?

2 comentários:

Lella disse...

eu pinto o "sem cor"
e do nada brota tudo...

Tatá disse...

Gosto de não saber aonde ir... Mas se o ficar valer a pena eu gosto mais do ficar.