Um poço de lama. Alguns grãos de desejos. Um oásis de esperança. Um deserto de desespero.

domingo, 26 de outubro de 2008

Às Vezes Realmente Eu Penso Isso

To aprendendo que é necessário aprender a se anular
Mas que também é necessário anular quem se ama
Saindo aos pouquinhos, de fininho
A solução dos covardes
dos medrosos
Espelho do tormento
Versos obscuros
Dor reprimida
Olhos perdidos
Vontade extinta
Você não se afasta
Você não se aproxima
Não me afaga
Não me denuncia
E eu, aqui, pensando em você
No que fazer
O que você está tramando?
E, às vezes, eu realmente penso que você não se lembra de mim
Você se esconde
Foge
Corre
Aspira sua vida da minha
Traga todo meu sentimento
E se vai
E me faz promessas
Eu espero todos os dias
Esperei um dia inteiro
Você não me avisou que ia partir
À noite não me bastou
A madrugada está se acabando
Hoje eu não saí
Aqui fiquei
Apodreci
Sem você,
sem mim

7 comentários:

wanessa disse...

:(

triste!!

mas as vezes tbm penso algo parecido!!

:(
Mas prefiro pensar que as coisas tendem a melhorar. :)

bjooooo!!!

Tatá disse...

Espelho do tormento
Versos obscuros
Dor reprimida
Olhos perdidos
Vontade extinta
Você não se afasta
Você não se aproxima
Não me afaga
Não me denuncia



Te faz chamar a arritmia.

=*

Anônimo disse...

Aprender a se anular? Anular quem se ama? E, eu aqui pensando em você? Se você soubesse, se você imaginasse. Realmente é muita presunção anseiar que alguém supra nossa carência, atenda os anseios de nossos sentimentos, talvez se esconder seja a melhor saída; Parabéns Virgílio, fizeste uma grande descoberta anular o sentimento não correspondido é a melhor alternativa, talvez a mais cômoda.
Desculpa pelo que outrora disse, é que lidar com o fato de te querer e a impossibilidade de te ter realmente me maltrata, ma tira o sono, todavia saiba que verdadeiramente desejo sua felicidade, mesmo anseiando e não podendo fazer parte dela. Saiba que lhe entendo, vivenciei muitas das situações por ti descritas, mas quando se deseja alguém resta apenas duas opções: corre-se todos os riscos, e lida-se com todas as desaprovações sociais, ou anula-se e lamenta-se para resto da vida por não ter a certeza do que por ventura poderia ou não acontecer, desculpe se essas não são as melhores palavras, ou o melhor jeito, simplesmente engoli meu orgulho e criei cooragem de te pedir desculpas, e dizer-lhe que poder contemplar tua beleza é melhor do que a incerteza de algum dia te ter, Minhas sinceras desculpas à modo cortês, e saiba que não foi perda de tempo o que a mim escreveste, tenha a certeza que fez com que pudesse rever conceitos, sentimentos e entender tua essência que é belíssima, a ponto de alguém como eu sequer ousar entender, te cuida e quero te ver feliz ainda por um ano para que possa ousar roibar com os meus olhares teu sorriso. DESCULPE-ME

Me?
You?
Could it be true?
My only wish?
Tell you
I love you, Je t'aime or Ich libe dich.
A você.
De um anônimo, mas não qualquer um!

Taty disse...

eu estou aqui meu amor... sempre!!
te aussubo :]!!

Nilson Vellazquez disse...

será o amor uma anulação?

Montarroyos disse...

Em alguns momentos sim Nilson!!!!!!

Em alguns momentos sim!

Lella disse...

o amor é sempre complicado (fiz uma descoberta senhor anônimo!)...