Um poço de lama. Alguns grãos de desejos. Um oásis de esperança. Um deserto de desespero.

domingo, 1 de junho de 2008

Vamos brincar?


Nos temos de criança, adorava rodar pião
Brincar de pega-pega, esconde-esconde, garrafão
Nas férias, corria atrás de pipas
Montava as bicicletas que fazíamos manobras
Pegava os patinetes para cair
Queria novamente os momentos de guri
Voltar aos tempos dos patins, das bolas de gude, dos sagüis
Ao do só ter motivos para sorrir

Mas agora tudo acabou
Da última gota, pouca coisa restou
Meus “comandos em ação” foram perdidos
Meus desenhos animados estão falseados
Meu quarto bagunçado, ta todo arrumado

Queria voltar a ser criança
Descobrir todo o óbvio tão fácil assim
Ah, Deus do Céu, porque tirastes isso de mim?
Porque tirastes isso de mim?


Vamos brincar de almofadinhas?

3 comentários:

Anônimo disse...

Triste de sorrir.

Montarroyos disse...

É. Talvez triste de chorar.

Quem sabe.

Mas vamos brincar?

Taty disse...

vamos sim!!!
eternamente crianças!!!