Um poço de lama. Alguns grãos de desejos. Um oásis de esperança. Um deserto de desespero.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Reiter




Reiter rima com writer
e, por isso, volto e desenterro um velho livro
Numa necessidade que me tira a força
Um baque de bote
que me afoga os dias
A obscuridade artrítica
de uma síndrome de vidro
Enfrento as mesmas perguntas
com um calafrio minutos a fio
Digo como me sinto
com o tiro no olho
e um punhal no fígado

Um comentário:

tatyana disse...

Só recebemos o que é sabido que iremos aguentar... confia no teu destino, ele ja está escrito e nele muitas felicidades virão!!!
Tudo ta na nossa cabeça... pensamento positivo e OTIMISMO serão necessários... quando vc nao suportar estarei aqui pra te carregar e te passar as minhas forças!!!!!!!!!!!!!!
te aussubo